Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Despertarosentir

Despertarosentir

Luz

22
Ago21

Palavras de antigamente Alentejanas parte 3


Isaurinda baltazar

A Maria e o Manel, começaram o dia com a algazarra de sempre.

Depois de almoçar uma açorda, o Manel pensou em acampar nessa noite. E a Maria, entrou em parafuso.

- O homem tá taralhouco!

- Tenho no sentido, que vamos gostar.

- Tu já viste o calor! Isso é um disparate!

O Manel empanturrado, começou a ficar com azedume. Ralhou sozinho.

A Maria tagarela, ouvio o berreiro e bradou:

- Toca a andar, vamos acampar.

O Manel, lá vai todo catita, pós o chapéu, e ala que se faz tarde.

Seguiram por uma azinhaga a Maria esbafurida, com o calor, e o Manel atarantado não encontrava o lugar, para assentar o arraial. Já enfadado encontrou um abrigo.

E sorriu para a Maria, todo babadinho.

- Não me venhas azoar o juízo, ainda mais!

Depois de tudo em ordem.

Chegam os mosquitos do charco, as moscas e as formigas.

O Manel não parava de bandear-se com as picadas. A Maria aguentou, rindo com o seu pensar.

O Manel disse:

- Já chega! Vou-me embora, armado em baboso quis passar uma noite no mato, e tudo dá ferroadas porra! 

O Manel afadigado, juntou o aparato, os tarecos todos, e com a Maria ai vai ele. Pernas para que te quero!

E chegaram a casa em pandarecos.

-

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub